in , ,

A novela que fez o VIVA temer a cultura do cancelamento

Foto: Reprodução - Canal VIVA

Nesta segunda-feira dia 22 chegou oficialmente ao fim terceira reprise de “Da Cor Do Pecado”, porém a primeira na íntegra e no canal VIVA. A novela conta com diversas falas racistas disparadas pela vilã branca, Bárbara (Giovanna Antonelli) contra a mocinha Preta (Taís Araújo). A trama marcou por trazer a primeira protagonista negra da TV Globo.

Logo de “Da Cor Do Pecado” (2004) – Foto: Reprodução/TV Globo

Exibida na faixa “nobre” do canal, às 23h, logo na estreia trocaram a tradicional hashtag com o nome da novela e nome do canal, usada para o público comentar nas redes sociais, por apenas o nome “Estreia” no canto da tela.

Canal VIVA trocou a hashtag com o nome da novela por apenas o nome “estreia” – Foto: Reprodução/VIVA

E após a exibição do primeiro capítulo o VIVA evitou ao máximo mencionar o título com conotação racista nas chamadas veiculadas, divulgando apenas os horários de exibição da novela na voz do locutor.

Ao final do capítulo foi mostrada uma mensagem que diz “Esta obra reproduz comportamentos e costumes da época em que foi realizada”. A reação dos telespectadores nas redes sociais foi imediata, alguns ficaram espantados e outros debocharam da situação.

Mensagem exibida no final do primeiro capítulo da novela – Foto: Reprodução/VIVA

A partir daí a mensagem começou a ser exibida ao fim dos capítulos não só desta, como também ao fim das outras novelas em exibição no canal. Tendo em vista o seu público a mensagem no final dos capítulos se fez desnecessária, uma vez que o seu público sabe que a premissa do canal é a exibição de novelas antigas. Já evitar o pronunciamento do nome da novela com conotação racista também não fazia sentido algum, uma vez que a novela foi produzida do jeito que foi e com o título que lhe foi dado, tanto que não durou muito tempo e passaram a divulgá-la normalmente.

Amora estaria decepcionada com Camila Queiroz