in , ,

A ressurreição de veículo popular: Volkswagen faz o que nem Fiat ousou e relança modelo amado da década de 80

Montadora rival da Fiat garantiu a volta de veículo popular

A Volkswagen faz o que nem Fiat ousou e relança modelo amado da década de 80 em 2024. A montadora está apostando todas as fichas no veículo popular.

É que ao longo dos anos, alguns dos carros produzidos por montadoras famosas como a Volkswagen e Fiat, por exemplo, foram deixando saudades.

SAIBA MAIS! T-Cross e Tracker aniquilados: Volkswagen e Chevrolet despencam com novo SUV queridinho dos brasileiros

Acontece que a grande maioria das empresas costumam passar por atualizações em seus catálogos para apresentarem novos veículos para os seus clientes.

Os carros extintos também atendem ao posicionamento das montadoras ou também estratégias perante as concorrentes. Com isso, vários veículos acabaram deixando de serem fabricados e deixaram saudades.

Dessa vez, por exemplo, falaremos sobre o fim de carro popular da Volkswagen, mas que a empresa se arrependeu e decidiu bater o martelo, trazendo o mesmo de volta em 2024.

O sedã Passat chegou ao fim na Europa no final de 2021. Segundo o portal Motor 1, o fim do veículo já era esperado e refletia ao péssimo momento vivido pelo segmento na Europa. Os SUVs têm avançado fortemente sobre a categoria e capturado mais e mais compradores.

Ao trazer um veículo dos anos 80, totalmente repaginado, a Volkswagen faz o que nem a Fiat teve coragem de fazer com seus clássicos. Acontece que o icônico Passat, que agora ressuscita na versão Passat Variant 2024, trará mudanças significativas no modelo.

A principal novidade quanto a essa decisão foi descontinuar a versão tradicional sedã, concentrando-se apenas na versão perua (carro com duas fileiras de bancos, com espaço no banco de trás para três adultos, e um compartimento traseiro, geralmente para bagagens), uma resposta à preferência crescente por esse tipo de veículo.

Volkswagen Passat- Parte interna (Foto Reprodução/Internet)
Passat – Parte interna (Foto: Reprodução / Internet)

CARACTERÍSTICAS DO VEÍCULO…

Com a mesma base MQB Evo utilizada pelo Golf e próximo Tiguan, o novo Passat Variant 2024 se destaca por seu aumento de tamanho.

Agora com 4.917 mm de comprimento (acréscimo de 144 mm), 1.852 mm de largura (mais 20 mm) e entre-eixos de 2.841 mm (acréscimo de 50 mm), oferece um interior mais espaçoso e presença visual marcante.

O design também traz mudanças sutis, aproximando-se da estética dos veículos elétricos da Volkswagen. O modelo estará disponível em 3 diferentes versões: Passat, Business, Elegance e R-Line, com opções de rodas de até 19 polegadas.

Os faróis de LED Matrix e a barra de luz na traseira aprimoram a iluminação. A linha de motores inclui uma novidade: A introdução de uma unidade híbrida-leve a gasolina com o 1.5 eTSI de 150 cv.

Novo Passat (Foto Reprodução/Internet)
Novo Passat (Foto: Reprodução / Internet)

Além disso, estão disponíveis motores a gasolina e diesel, todos com transmissão automatizada de dupla embreagem e 7 marchas. A grande estreia no novo Passat está agendada para o Salão de Munique, com as vendas previstas para o primeiro trimestre do próximo de 2024;

A produção será transferida para a Eslováquia, onde será montado junto com o novo Skoda Superb. As versões mais baratas partem de 40 mil euros (R$ 215 mil), enquanto as intermediárias, que deverão ser as mais vendidas no mercado europeu, ficarão na casa dos 50 mil euros (R$ 269 mil).

QUAL É O CARRO MAIS VENDIDO DA VOLKSWAGEN NO BRASIL?

Em 2023, a marca estourou em vendas com o Polo. De acordo com o ranking da Fenabrave, somente no mês de novembro, foram mais de 10 mil emplacamentos.

https://youtu.be/3qcb7syweMA?si=wuk70d8tk_xB5PZm

The post A ressurreição de veículo popular: Volkswagen faz o que nem Fiat ousou e relança modelo amado da década de 80 appeared first on TV Foco.

Chegada do 14º salário sem sequer depender do INSS: 3 dicas INFALÍVEIS para garantir grana extra em 2024

Sai GRANDE resultado da Lotofácil 3016: 3 dicas INFALÍVEIS para ganhar R$1,7 milhões acumulados na Caixa